Cirurgia

Independentemente do tipo de carcinoma da tiróide, é provável que seja necessário uma operação, uma vez que a remoção cirúrgica do tecido da tiróide cancerígeno e consequente examinação do tecido removido são procedimentos médicos usuais. 

Em alguns casos, a tiróide pode ser examinada antes da cirurgia através de tomografia axial computorizada (TAC), ressonância magnética (RM) ou tomografia por emissão de positrões (PET, positron emission tomography), de forma a construir uma imagem 3D da tiróide, útil para o cirurgião durante a operação.

Geralmente, o cirurgião remove toda a tiróide (procedimento chamado de tiroidectomia total), bem como os gânglios linfáticos do pescoço, de modo a assegurar que todo o carcinoma é completamente removido. 

O carcinoma medular da tiróide pode ser curado apenas através de cirurgia, especialmente se o carcinoma tiver uma dimensão reduzida e estiver confinado à tiróide. Se o carcinoma for maior ou se já tiver atingido gânglios linfáticos distantes ou outros órgãos, poderá ser necessário nova cirurgia, radioterapia ou terapêutica sistémica – todas as opções terapêuticas deverão ser discutidas com o médico.

Sem a glândula tiróide, o corpo perde a capacidade de produzir hormonas tiroideias, pelo que, após a cirurgia, passa a ser necessário tomar estas hormonas sob a forma de comprimido (terapêutica de substituição de hormona tiroideia).

 

Fazer terapêutica de substituição de hormona tiroideia

O hipotiroidismo é uma consequência da tiroidectomia total e requere tratamento com hormonas tiroideias.

Os níveis das hormonas tiroideias serão monitorizados regularmente, através de análises ao sangue, uma vez que a terapêutica de substituição de hormona tiroideia pode ter efeitos secundários. Níveis elevados de hormona da tiróide (hipertiroidismo) podem causar perda de peso, dores no peito, elevada frequência cardíaca, batimento cardíaco irregular, cãibras ou diarreia. Quem tem hipertiroidismo poderá sentir-se quente e transpirado. Perda de massa óssea ou osteoporose também podem ser consequências de hipertiroidismo. Pelo contrário, níveis baixos de hormona da tiróide (hipotiroidismo) podem causar cansaço, aumento de peso, pele e cabelo secos, bem como sensação de frio. A dose necessária de hormona tiroideia é diferente de pessoa para pessoa e é ajustada ao longo do tempo. É importante ter estes sintomas em mente e partilhá-los com o médico, porque podem significar uma necessidade de ajuste de dose. 

 



1. Hay ID, Klee GG. Thyroid cancer diagnosis and management. Clin Lab Med.1993;13:725–734.
2. Perros P, Colley S, Boelaert K, et al. British Thyroid Association Guidelines for the Management of Thyroid Cancer. Clinical Endocrinology 2014; 81(Suppl.1):1–122.
3. Levothyroxine sodium patient leaflet. Electronic Medicines Compendium. Available from: http://www.nhs.uk/medicine-guides. Accessed December 2014.
4. Dow KH, Ferrell BR, Anello C. Quality-of-Life Changes in Patients with Thyroid Cancer After Withdrawal of Thyroid Hormone Therapy. Thyroid 1997;7:613-619.
5. Khang, et al. The risk of second primary malignancy is increased in differentiated thyroid cancer patients with a cumulative 131I dose over 37 GBq. Clinical Endocrinology 2014. doi: 10.1111/cen.12581. [Epub ahead of print].
6. Thyrogen Summary of Product Characteristics. Genzyme.
7. Banach R, Bartès B, Farnell K, et al. Results of the Thyroid Cancer Alliance international patient/survivor survey: Psychosocial/ informational support needs, treatment side effects and international differences in care. Hormones (Athens). 2013;12:428–438.
8. Pacini F, Schlumberger M, Dralle H, et al. European consensus for the management of patients with differentiated thyroid carcinoma of the follicular epithelium. European Journal of Endocrinology 2006;154:787-803.